Almacam: WorkshopSeat e Agendador

Pilotar o corte das chapas no posto de oficina e planejar a carga das máquinas

Este módulo do Almacam permite que os operadores das máquinas notifiquem o início e o fim do corte de cada chapa nas máquinas de sua responsabilidade.

Para escolher a ordem das chapas a cortar, os operadores dispõem, para cada uma delas, do programa CNC a utilizar, da ficha oficina correspondente, do tempo de ciclo calculado ou também das datas de produção das peças.

Se o responsável pela oficina tiver planejado as chapas a cortar no planejador, os operadores receberão também o planejamento dos programas a lançar, com as datas de início de corte previstas.

Na utilização do Almacam com a gestão do estoque, os operadores das máquinas podem escolher a chapa física a utilizar (a mais acessível na oficina). Também podem, terminado o corte, declarar as sucatas ou as peças que não cumprem as normas de qualidade.

A utilização do WorkshopSeat assegura uma total rastreabilidade das peças produzidas. A carga de trabalho do conjunto das máquinas de corte de um local de produção é visualizada e planejada em um calendário. Isto permite ajustar da melhor maneira a utilização do parque de máquinas e otimizar a produção.

Uma total rastreabilidade das peças produzidas e das chapas utilizadas

Todos os aproveitamentos cortados são conservados com os recursos que permitiram sua produção. Para cumprir as normas de qualidade e de rastreabilidade, é assim possível saber facilmente com qual máquina e em qual chapa uma peça foi produzida.

Por conseguinte, é possível conhecer em qualquer momento o estado de uma encomenda: em curso de preparação, em curso de produção, em que máquina(s)?

Um processo totalmente integrado e seguro

As chapas a cortar, provenientes de um aproveitamento, seguem um processo claro que exclui todo risco de erro: envio ao corte do aproveitamento pronto a ser cortado (cujo arquivo CNC foi gerado) e declaração sucessiva de início e fim de corte das chapas a cortar provenientes deste posicionamento, até o encerramento deste aproveitamento uma vez terminado o corte de todas as chapas.

Em cada etapa, a base de dados de produção é atualizada:

  • Reserva da chapa física no momento do envio ao corte (opcional) ou da declaração de início de corte.
  • Atualização das quantidades de peças produzidas tendo em conta as sucatas no momento da declaração de fim de corte.
  • Disponibilização das aparas produzidas (utilizáveis para realizar outros posicionamentos) no momento da declaração de fim de corte.

Uma flexibilidade ainda assim necessária

Facilidade para cortar uma chapa em uma outra máquina compatível em caso de avaria da máquina inicialmente prevista.

Possibilidade de escolher a chapa física a utilizar, pelo programador (quando o material é fornecido pelo cliente, por exemplo) ou pelo operador da máquina que escolherá a mais acessível na oficina.

Possibilidade de anular cada etapa do processo em caso de manipulação incorreta: anulação do envio ao corte, da declaração de início do corte… e mesmo do encerramento de um aproveitamento.

No caso de aproveitamentos que devem ser produzidos em grande quantidade, possibilidade de reduzir a multiplicidade anulando o corte de um certo número de chapas.

Modificação do tempo avaliado de corte de uma chapa durante o planejamento.

Possibilidade de modificar o planejamento em tempo real para inserir uma encomenda urgente.

Ajuste do planejamento em função dos problemas que possam ocorrer durante o corte.

Funções personalizáveis em função da organização da oficina

Utilização do agendador pelo responsável pela oficina para planejar o trabalho dos operadores das máquinas.

… Ou uma maior liberdade dada aos operadores das máquinas para escolher a ordem de corte das chapas.

Personalização do ambiente de trabalho (acesso aos dados e às ações) segundo a função de cada utilizador.

Disponibilização sob forma digital das informações necessárias segundo a função do utilizador: programa CNC e ficha da oficina que permitem a identificação das peças cortadas para o operador da máquina.

Uma utilização simples e guiada

“Drag and drop” das chapas a cortar no agendador para fixar as horas de início de corte, ajustar os tempos ou mudar de máquina.

Uso de cores permitindo identificar visualmente as chapas cortadas, as chapas em processo de corte ou as chapas a planejar.

Caixas de texto que dão acesso às informações essenciais da chapa a cortar: nome do programa, material e tempo previsto.

Ferramentas de otimização da produção e de pilotagem da atividade de corte

Visualização da carga de utilização das máquinas ao longo do tempo, que permite identificar as máquinas subutilizadas ou equilibrar a carga do parque.

Verificação dos desvios entre tempos estimados e tempos reais, que permite ajustar os parâmetros de cálculo de tempo das máquinas.

Possibilidade de gerar painéis de indicadores baseados nas estatísticas de utilização das máquinas.

Numerosas outras usos possíveis

Planejamento automático inteligente em função das exigências de produção: programação das chapas a cortar em função do estoque das chapas utilizadas (por material ou formato), em função das ferramentas utilizadas (caso do puncionamento), em função das datas limite de início e fim de produção, etc.

Possibilidade de colocar em pausa o corte de um programa para retomá-lo mais tarde.

Gestão da disponibilidade das máquinas em função dos horários de utilização, das avarias, das pausas para manutenção, etc.

Workshop module: principles of operation
Principles of operation with optional scheduling

Fale conosco

Produtos complementares