Fabricantes de máquinas de corte: porque trabalhar com um editor de software CAD-CAM independente

Fabricantes de máquinas de corte: porque trabalhar com um editor de software CAD-CAM independente

Publicado em 02/07/2021

Um software de CAD-CAM é por natureza indissociável de uma máquina de corte CNC, pois serve para a progração. Para oferecer a seus clientes uma solução global que corresponda as suas necessidades, os fabricantes ou revendedores de máquinas de cortedecidem muitas vezes integrar à sua oferta um software de CAD-CAM. Isto lhes permite aumentar o valor acrescentado de sua solução, ajudar os clientes e se diferenciar de seus concorrentes. Este é particularmente o caso no domínio de corte e de chaparia. Embora certos grandes construtores desenvolvam internamente seu próprio software (com o risco de que este não esteja apto a pilotar outras máquinas do cliente final, ou a se integrar no sistema de informação deste), a maioria prefere trabalhar com um editor de software independente como a Alma. Antes de colocar em perspectiva as especificidades da abordagem da Alma, detalhemos as questões que um construtor deve se colocar para fazer esta escolha.

Desafios técnicos

O primeiro desafio se situa naturalmente a nível de adequação do software às necessidades do construtor e de seus clientes. Evidentemente, o software deve ser por natureza adequado à(s) tecnologia(s) abrangida(s) pelo construtor, à sua gama de máquinas e aos periféricos pilotados, por exemplo para a carga/descarga de chapas. Mas é muitas vezes a capacidade de adaptação do software que vai fazer a diferença, e é importante para o construtor se colocar diversas questões:

Qual é a capacidade do editor de personalizar o software, em termos de pós-processador, é claro (ter em conta as funções das máquinas), mas também de desenvolvimento de funcionalidades específicas, geração de relatórios, IHM ou integração com outros softwares no cliente final (CAD, MRP, ERP, MES)? Por outro lado, isto vai além de uma questão puramente técnica: esta capacidade de trabalhar sob medida para seus clientes corresponde realmente a uma decisão estratégica do editor?

Se o construtor deseja se implicar na integração do software, que ambiente o editor é capaz de por à sua disposição para desenvolver suas próprias funcionalidades ou personalizações, ou mesmo desenvolver seus próprios módulos complementares?

E em uma perspectiva a médio e longo prazo, que apoio de P&D e que melhoramentos contínuos da oferta de software o editor é capaz de oferecer ao construtor?

Em  consequencia disso, as questões ligadas ao suporte técnico da solução de software são importantes: qual é o apoio fornecido pelo editor ao construtor ou à sua rede de distribuição (hot-line, instalação e atualização do software à distância ou no local, formação, etc.), ou diretamente aos utilizadores finais se o construtor não dispuser dos meios de assegurar esses serviços? Em que perímetro geográfico intervém o editor e suas equipes, em que língua as interações são efetuadas?

Desafios comerciais e de marketing

A capacidade do editor de software de acompanhar o construtor em sua abordagem comercial e de marketing também é muito importante, em particular na fase de início da parceria:

Qual é a assistência à comercialização da solução oferecida pelo editor: qualificação das necessidades dos clientes finais, demonstrações do software, visitas no local, estudo de projetos complexos, formação das equipes comerciais do construtor dentre outros?

Qual é o apoio em marketing proposto e com que grau de personalização: ferramentas de ajuda à venda, presença conjunta em salões, etc.?

A solução de software pode ser comercializada como marca branca pelo construtor? Em que condições? Que garantias o editor oferece em matéria de confidencialidade?

Estas questões envolvem também a própria natureza da relação comercial estabelecida entre o editor e o construtor, ou mesmo com o cliente potencial ou final, e a convergência de seus objetivos. É difícil, com efeito, instaurar uma relação de confiança sem uma visão clara e compartilhada…

Então, como se posiciona a Alma em relação a todos esses desafios?

Uma forte cultura de parcerias

Desde nossa criação há mais de 40 anos, a Alma concebe soluções de software inovadoras para otimizar o consumo de matéria-prima e o potencial das máquinas e dos robôs. Em sua qualidade de estrutura independente, a Alma sempre trabalhou estreitamente com os fabricantes de máquinas de corte e sistemas robotizados e estabeleceu parcerias duráveis com um bom número destes.

Para um construtor de máquinas, trabalhar em parceria com a Alma combina três vantagens:

  • Poderá fornecer a seus clientes soluções técnicas altamente
  • Beneficiar-se de uma ampla carteira de serviços,
  • Aproveitar uma capacidade de adaptação muito grande, tanto no plano técnico como em marketing.

Uma solução técnica personalizada para os construtores e seus clientes

Fornecer a seus parceiros uma solução de software sob medida é mesmo, de certo modo, a marca de fábrica da Alma. Esta estratégia é implementada através da mais ampla oferta existente no mercado do CAD-CAM para o corte: componentes de software integráveis em uma aplicação de terceiros (em particular algoritmos de aproveitamento automático), pacotes de aplicativos (módulo de orçamento, módulo de vetorização de imagens ou logotipos, etc.), até o software de aplicativo entregue “chave na mão” para o utilizador final. Associando ao mesmo tempo soluções “On Premise” e “Cloud/SaaS”, que trazem à oferta do construtor um valor acrescentado suplementar.

Constata-se igualmente uma tendência dos construtores a desenvolver máquinas cada vez mais variadas, ou mesmo específicas, à qual a Alma pode responder graças à extensão de sua linha de produtos: corte 2D, 5 eixos, tubos, robótica, etc.

Em corolário, a Alma tem o controle total de seus produtos e de seus desenvolvimentos, o que, associado a uma especialização profissional exclusiva, garante a pilotagem perfeita das máquinas do construtor e confere à parceria “OEM” uma grande agilidade e reatividade.

Por conseguinte, em uma ótica de relação de parceria durável, a Alma está sempre à escuta para  a eveolução seus softwares em função das necessidades transmitidas pelo construtor, notadamente para acompanhar de perto a evolução das máquinas. A Alma pode assim o ajudar em sua P&D, garantindo ao mesmo tempo um total respeito da confidencialidade das informações comunicadas.

Uma parceria na qual o construtor conserva sua autonomia

Esta “cultura OEM” baseada na adaptabilidade permite além disso que o construtor, se dispuser dos devidos recursos, conserve o controle sobre certas partes do software, como o pós-processador. Ele pode assim aperfeiçoar uma nova máquina com o pós-processador que lhe convém sob todos os aspectos. Para uma aplicação de corte 3D ou robótica, este controle pode envolver a modelização em 3D e a definição dos limites dos eixos da máquina, o desenvolvimento de macros ou funções speciais… O parceiro se torna então autônomo, se  separa da Alma para eventuais desenvolvimentos específicos e conserva internamente seu know-how.

O construtor pode até mesmo aproveitar desta autonomia para colocar o software em interface com os sistemas de informação do cliente final (ERP principalmente), graças à disponibilização de um ambiente de desenvolvimento potente e ágil. Este tipo de integração, no entanto, está quase sempre ligado ao know-how da Alma, que pode realizar desenvolvimentos específicos diretamente a pedido dos clientes finais e tem a capacidade de gerir este tipo de relação  essencial a longo prazo para o sucesso da parceria com o construtor.

Um acompanhamento técnico e de marketing sob medida

Além da personalização e do melhoramento contínuo do software, o valor acrescentado da Alma reside no apoio ao crescimento em competência do parceiro. Este acompanhamento inclui a formação técnica e comercial, as demonstrações, a instalação do software e o serviço pós-venda. Também sob este aspecto, diferentes níveis de cooperação são possíveis, segundo a participação desejada pelo parceiro. Para os construtores ou revendedores de máquinas que não dispõem dos recursos ou das competências necessários para assegurar os serviços em torno do software, a Alma e sua rede de filiais e revendedores podem fornecer a totalidade ou parte das prestações de pré-venda e pós-venda, em coordenação com o parceiro.

Em todos os casos, a especialização, o tamanho de suas equipes e a presença da Alma em numerosos países permitem oferecer um suporte técnico e comercial em todo o mundo com uma grande reatividade.

No plano do marketing, em função da estratégia do construtor, a solução fornecida poderá ser promovida sob a marca deste último (ou seja, como marca branca) ou sob a marca Alma.

Um editor independente e cooperativo

A cultura de parceria da Alma decorre diretamente do projeto da empresa e de seus valores cooperativos. De fato, sua matriz na França é uma sociedade cooperativa detida a 100% por seus empregados, e isto desde sua criação em 1979. A independência está portanto inscrita no DNA da Alma, que por conseguinte não pode (nem deseja!) ser comprada ou deslocalizada. Assim a Alma privilegia desde sempre o estabelecimento de parcerias com uma grande diversidade de intervenientes (construtores, integradores, editores de software) em uma visão a longo prazo, segundo uma ética de estrita neutralidade e absoluta confidencialidade.

A Alma é hoje um grupo internacional, financeiramente sólido e em constante desenvolvimento. Sua estratégia industrial está baseada na inovação, no investimento de seus produtos, na cooperação durável com seus parceiros, para satisfazer plenamente seus clientes comuns, assim como na perenização do projeto da empresa, mais do que na busca do lucro a curto prazo. Por todos estes bons motivos, você pode abordar com confiança uma parceria com a Alma.